fbpx

Por que o streaming se tornou um serviço indispensável

Postado em 25 de outubro de 2019.

As plataformas de streaming chegaram para revolucionar a maneira como consumimos filmes, séries e músicas. O grande atrativo da tecnologia é poder ser acessado em qualquer lugar, precisando apenas de um aparelho conectado à internet.

A tecnologia está tão presente no cotidiano que, atualmente, o grande investimento das empresas é a adaptação para versões mobile. Confira, a seguir, os impactos do serviço multimídia no dia a dia das pessoas.

Multimídias em qualquer lugar

Os serviços de streaming surgiram com o objetivo de ampliar o acesso e facilitar o consumo multimídia, acabando com a era “esperar a novela terminar para assistir ao filme” ou então “mudar a estação de rádio para encontrar músicas que me agradem”.

Não só a frequência, mas a forma de consumo dos conteúdos também foi alterada. Por precisar apenas de um aparelho com acesso à internet e uma conexão à rede, as plataformas passaram a ser acessadas em smartphones.

O número de adeptos a esse estilo de acesso aumentou consideravelmente, a ponto de as empresas terem que adequar suas plataformas à versão mobile. O app da Netflix, por exemplo, conta com mais de 500 milhões de downloads só na Google Play.

Uma pesquisa realizada pelo site Toluna aponta que o celular é o meio mais utilizado para o consumo do serviço no Brasil. Cerca de 62% da população nacional assiste a vídeos de streaming pela tela de seu smartphone.

Sem ocupar espaço

Além de ter um leque de opções de filmes, séries e músicas literalmente na palma da mão, os serviços de streaming não exigem muita memória do seu aparelho celular. Apenas os aplicativos ocuparão (pouco) espaço.

Para se ter uma ideia, cada música em formato MP3 ocupa, em média, 5MB da memória interna de um aparelho celular. Os aplicativos de streaming ocupam cerca de 20MB — sem contar as versões lite, que ocupam até 10MB.

Imagine, agora, quanto de memória interna de um smartphone seria ocupada se a sua playlist fosse compostas por downloads de MP3 ao invés de estar salva no Spotify, por exemplo?

Outra vantagem de consumir esse tipo de conteúdo através de um aplicativo é a possibilidade de receber sugestões de títulos por notificações e, ainda, compartilhar playlists e séries com os amigos em questão de segundos.

De olho nos dados móveis

Como a maioria das novas tecnologias, os streamings dependem da internet para funcionar, e com a possibilidade de ouvir músicas e assistir filmes em qualquer lugar, o consumo de rede móvel pode atingir seu limite de consumo rapidamente.

São cerca de 1GB de dados a cada hora de transmissão em qualidade padrão e até 3GB em HD. Essa informação não soa nada atrativa para quem costuma acessar streamings longe de uma rede Wi-Fi.

Foi pensando nisso que os serviços passaram a oferecer a opção de download de episódios e filmes para que seu cliente não tenha que se preocupar com a franquia e, ainda assim, assistir o que quiser onde quer que esteja.

Quem leva a melhor

Com o sucesso do serviço, várias outras plataformas de streaming começaram a surgir, acirrando a disputa de espaço na internet. Pensando nisso, as que mais se adequam passam para a lista de “favoritos”.

Os principais diferenciais analisados pelos consumidores desse tipo de serviço são a interface — já que são muito acessados pelo celular, durante o trajeto ao trabalho ou em uma viagem, por exemplo — e, é claro, o valor.

As plataformas que estão surgindo atualmente oferecem um vasto catálogo, com produções originais, além de uma interface mais simples de mexer, por menos da metade do valor cobrado por gigantes, como a Netflix.

Um exemplo disso é a Amazon Prime, que cobra um valor bem abaixo da média, além de oferecer vantagens em sua loja, como frete grátis ou descontos exclusivos para assinantes.

Recentemente o YouTube entrou na disputa e passou a oferecer o YouTube Premium, que promete ser um dos melhores serviços de streaming, concorrendo diretamente com Spotify e Deezer.

Com a assinatura, o serviço tira os anúncios dos vídeos e permite reproduzir seu conteúdo em segundo plano — o que, por muito tempo, foi uma grande queixa de quem acessava seu aplicativo para ouvir músicas.

A plataforma também oferece a opção de reproduzir músicas com ou sem vídeos, além de disponibilizar remixes exclusivos (serviço não oferecido pelo Spotify, por exemplo). Outro diferencial do YT Premium são algumas séries exclusivas, como um Spin-off de Karatê Kid.

Fique informado com o RankMyAPP

O público busca, cada vez mais, diferenciais dos streamings. A ação favorece, principalmente, a fidelização de seu usuário. Por isso, não deixe de acompanhar as principais novidades do assunto, assinando nossa newsletter.