-->

Novidades e tendências sobre tecnologia e aplicativos

Campanhas para Apps

Como fazer compra de mídia e mensurar resultados

23 de outubro de 2020

Anúncios em vídeo, em display, em redes sociais, dentro de aplicativos ou na página de pesquisa do Google são exemplos de publicidade na internet que ocorre quando um espaço de visibilidade é disponibilizado para que interessados realizem a compra de mídia para promover um site ou aplicativo, tema deste conteúdo.

A compra de mídia através de Trading Desks e Networks, empresas focadas em apps, facilitou o processo de anúncios, pois são estas que detém tecnologias de compras automatizadas e manuais de forma a utilizar inteligência de dados. Neste caso, é mais vantajoso comprar de Networks e Trading Desks que entrar em contato com diversos publishers.

Além disso, você pode desenvolver projetos de mídia paga para aplicativos focados em duas modalidades principais: user acquisition ou retargeting, que podem se desdobrar em estratégias para aumento de cadastro de usuários, compras ou visibilidade da marca, por exemplo.

Por onde começar

Um dos pontos fundamentais para rodar uma campanha de mídia diz respeito aos dados. É recomendável que o anunciante possua um histórico de, ao menos, 30 dias de app tracking com os principais eventos do app configurados.

Essas ferramentas são fundamentais tanto para o processo de atribuição de mídia, como para o fornecimento de dados sobre a jornada do usuário dentro de um aplicativo. Neste caso, é possível coletar informações como clicks, instalações, desinstalações, postback logs, eventos disparados, como adicionar ao carrinho e login, entre outros.

Tais informações são importantes, uma vez que fornecem um “raio-x” de uso do aplicativo da forma mais assertiva possível. A coleta de dados é feita por meio de um SDK (código de programação) do app tracking, que é instalado no código-fonte do aplicativo.

Onde comprar

A definição de onde realizar a compra de mídia é o segundo passo para orientar a sua estratégia. Abaixo, conheça algumas formas.

Networks, Trading Desks e DSPs

Cada uma dessas possibilidades se caracteriza por um foco, no entanto, são similares pois funcionam como intermediárias para anunciantes. As Trading Desks, por exemplo, são empresas especializadas em mídia programática que prestam o serviço de viabilizar tecnicamente as campanhas em nome de seus clientes.

Elas têm acesso a DSPs e planejam, gerenciam e otimizam campanhas em nome de anunciantes que contratam os seus serviços. Já as DSP (Demand Side Platform) podem ser definidas como um software dedicado a automatização do processo de compra de mídia.

A DSP viabiliza a compra de mídia através do processo de Real Time Bidding (RTB ou Leilão em Tempo Real), uma nova forma de compra de mídia totalmente automatizada (ou “mídia programática”) e que vem se popularizando rapidamente entre anunciantes e agências.

E, por fim, temos as plataformas das Ad Networks que funcionam como ponte entre os publishers e os anunciantes, fazendo a compra e venda de inventários mais fácil de ser realizada.

Google

O Google, por meio do seu produto App Campaigns e do bom desempenho em Android, é o líder em publicidade para mobile apps. A publicidade pode ser realizada pelo Google Adwords e veiculada na rede display, em que os anúncios são promovidos em sites parceiros do Google, ou na rede de pesquisa — quando o usuário realiza uma busca no site do próprio Google.

Facebook

Além do Google, outro gigante é o Facebook Ads. A rede social se destaca pelo retargeting, publicidade que direciona suas ações conforme o comportamento do usuário em momentos anteriores. Por exemplo, a compra de um produto no e-commerce ou a adição de algum item no carrinho, sem efetuar o pedido.

compra de midia

Aliás, o conceito também pode ser explicado como reengajamento dos usuários ativos na base. Assim, aparece ao usuário o anúncio das lojas em que ele realizou alguma ação recentemente.

Outros locais de anúncios

Ainda é possível realizar compra de mídia em outras redes sociais, portais de conteúdo, plataforma de afiliados e sites de anúncio. O critério exigido é de que os domínios precisam utilizar cookies para rastrear o comportamento de navegação do usuário.

Estratégias para campanhas de mídia

Quando falamos em mídia de performance, é importante destacar que existem muitas formas e poucas fórmulas para atingir um resultado. Por isso, os exemplos abaixo fornecem apenas um overview desse universo e são um ponto de partida. Entre as modalidades, vale destacar que o RankMyAPP atua apenas com a Mídia In-App.

Mídia In-App

Os desenvolvedores mobile disponibilizam espaços publicitários para a veiculação de anúncios dentro do próprio ambiente do aplicativo.

Existem algumas modalidades de mídia In-App, como: os AppWalls, uma série de apps enfileirados que oferecem uma experiência sutil; os Natives Ads, indicações nas lojas, totalmente personalizáveis; os Display Ads, em sites móveis ou In-App; os Interstitials Ads, um pop-up na tela inicial.

Entre as principais vantagens do modelo, estão: a pulverização de mídia, a divulgação para públicos mais nichados e, por consequência, a aquisição de usuários mais qualificados, entre outros pontos.

App default

Consiste em colocar seu app por default em todos os smartphones vendidos por operadoras. A segmentação ocorre por país, estado, cidade e dispositivo móvel.

Push Notification

Resumidamente, é o envio, via Push Notification, de propagandas e promoções do aplicativo para determinados usuários. É possível segmentar o público por local — estado, país ou cidade —, dispositivo e timing — a hora em que você deseja impactar o usuário.

Confira o passo a passo de como criar campanhas pagas a partir do ponto de vista dos especialistas do RankMyAPP:

Como acompanhar e analisar os resultados

A análise de resultados deve considerar os três pontos abaixo:

  • KPIs mapeados;
  • Conferência técnica do app,
  • Prazo de maturação de campanha.

Como uma campanha de mídia se guia por dados, ela tende a fornecer insights importantes sobre o perfil do usuário e a taxa de conversão de cada criativo.

Essas observações são muito úteis para criar estratégias de mobile marketing pagas e, também, orgânicas, além de outros indicadores.

Por que rodar a campanha com especialistas em mobile?

Se você deseja adquirir novos usuários, gerar mais receita e aumentar a visibilidade do seu app nas stores, a compra de mídia pode ser uma das estratégias. No entanto, procure optar por serviços focados exclusivamente no mobile.

Assim, você conta com especialistas com mais expertise no segmento do seu app e tecnologia de ponta, como os do RankMyAPP. Para mais dicas, acompanhe nossa newsletter.


Fique por dentro de todas as novidades

Quer saber o que mais podemos
oferecer para o seu APP?

Agende uma reunião