Início » Teste A/B no Google Play Store: como e quando aplicá-lo no seu app
mãos de um homem segurando e tocando na tela de um celular, enquanto um pouco acima aparecem figuras de círculos brancos conectados entre si com linhas

Teste A/B no Google Play Store: como e quando aplicá-lo no seu app

O teste A/B é fundamental na sua estratégia de Inteligência Mobile e  App Store Optimization (ASO) no Google Play e envolve comparar duas versões de um mesmo aplicativo ou site para verificar qual delas têm o melhor desempenho. 

O teste A/B é recomendado principalmente quando se tem como objetivo aprimorar KPIs de conversão. Ele permite que os desenvolvedores testem os aspectos dos metadados de um aplicativo. Além disso, o teste A/B é uma ferramenta incrível para analisar como os usuários reagem ao aplicativo. 

Pelo Google Play, os desenvolvedores podem testar as páginas do app, determinando qual apresenta melhor desempenho.

Pensando nisso, o RankMyApp preparou este artigo para explicar melhor o que é um teste A/B de uma maneira geral e como é o seu desenvolvimento na loja de aplicativos doGoogle. Veja e saiba como aplicá-lo!

O que é teste A/B? 

De uma maneira geral, eles são testes que executam comparações entre variáveis de marketing. Eles têm o objetivo de definir qual variante gera as melhores respostas. 

Por exemplo, você testa dois formatos de landing page diferentes para determinar qual delas vai produzir uma maior taxa de conversão.

O que saber antes de aplicar um teste A/B?

A primeira dica é não alterar um campo textual de alta visibilidade para o usuário dentro da descrição do app. Isso porque é ali que está concentrada a conversão e é arriscado realizar alterações sem saber se o novo discurso realmente irá atrair mais usuários qualificados.

A outra dica é que, quando não há alteração da estrutura do texto, não é necessário aplicar um teste A/B, pois o KPI do plano de ação é a visibilidade do app e o teste não fornece nenhum insight sobre essa métrica.

Já quando ocorrem mudanças no texto da longa descrição de aplicativo ou do primeiro parágrafo, por exemplo, aí sim pode-se pensar em realizar um experimento neste campo.

O teste A/B pode ser feito com até 4 variantes (nesse caso, um “teste abc ou abcd”). Assim, deve-se testar três sugestões de mudanças contra a versão atual.

O tipo mais comum dele é a realização do teste com apenas duas variantes (a atual e a sugerida no plano de ação). A exceção ocorre quando deseja-se testar diferentes discursos que estejam relacionados entre si em busca da aplicação de uma estratégia de marketing, por exemplo.

Não é recomendado realizar um teste com diversas variantes se elas forem completamente diferentes entre si. Nesse cenário, o teste não será limpo e não será possível identificar o que de fato deu certo ou errado no experimento.

Um exemplo de teste com 3 ou 4 variantes pode ser de um CTA (call to action) em diferentes posições na frase: uma no início, outra no meio e outra no final.

Outro caso é o de ações sazonais ou novas campanhas do app, quando o objetivo é testar diferentes formas de divulgar a sazonalidade/campanha.

Quando eu devo fazer um teste A/B?

Os testes A/B devem ser realizados em circunstâncias em que há uma necessidade ou um potencial de melhorar alguma métrica importante para o seu aplicativo, sejam estes aberturas, cliques, acessos, geração de Leads, etc.

Caso você possua uma landing page com baixa taxa de conversão, vale a pena fazer um teste A/B. Criando uma segunda versão e descobrindo qual das duas têm um melhor desempenho.

Por que os testes A/B são eficientes?

Os testes A/B são ferramentas fantásticas, pois oferecem um feedback verdadeiro do mercado. São análises medidas com base em dados e alta precisão. Não há achismos.

Os resultados de um teste A/B são fatos consolidados. Não é um estudo simples em que alguém pode responder uma coisa e fazer outra na prática.

Como as versões diferentes são distribuídas de maneira aleatória em um mesmo período de tempo, não há risco de fatores externos influenciarem a taxa de conversão. 

Google Play Console x App Store Connect

Três pessoas sentadas numa mesa de madeira entunato seguram e observam a tela dos seus celulares.

Agora que você já sabe o que é teste A/B, vale dizer que eles só estão disponíveis de maneira nativa no Google Play Console. Além disso, é possível alterar, a qualquer momento, as informações que não estão em teste, como o título, por exemplo. 

Mas tenha atenção! Essa não é considerada uma boa prática em ASO, então analise muito bem a real necessidade dessa alteração.

e-book mobile growth

No caso das informações que já estão em teste A/B, é possível alterá-las caso sejam os mesmos campos. Do contrário, é necessário encerrar o teste e subir um novo com as alterações.

Já no caso do iOS, não é possível fazer edições a qualquer momento, já que só podem ser feitas quando o upload de uma nova versão do app é realizado. O único campo em que é possível fazer alteração a qualquer momento é o texto promocional. No App Store Connect, não há testes A/B na plataforma nativa.

Para que o teste seja aplicado, o público que vai visualizar as diferentes versões do app é escolhido de forma aleatória e selecionado pelo próprio Google. O ideal é fazer o teste com uma divisão igualitária das pessoas entre todas as versões.

Dicas para testes A/B do Google Play

O teste A/B é uma ótima ferramenta para sua estratégia de ASO do Google Play, mas existem algumas questões que você precisa estar atento.

Variantes

O outro ponto que você deve estar atento durante o teste A/B é o número de variantes por vez. O Google não permite que os desenvolvedores observem qual das variantes receberá o tráfego. Ele apenas exibe o download total. 

Sendo assim, testar variantes separadamente pode ser uma boa ideia para entender o desempenho delas.

Campos aplicáveis

O teste A/B em aplicativos pode ser feito nos campos:

  • Curta descrição;
  • Longa descrição;
  •  ícone;
  •  banner;
  •  screenshots;
  • vídeo. 

Já em outros pontos, como o título, tags e categoria, não é possível realizar variações.

Nesses casos, a aplicação deve ser direta e analisada a partir dos impactos nas métricas orgânicas e ranking de keywords nas semanas seguintes. Sugerimos que essa análise seja feita comparando uma ou duas semanas anteriores à aplicação com uma ou duas semanas posteriores.

Diferentes idiomas

A plataforma do Google Play Console permite a aplicação de apenas um teste por vez, conforme o idioma, então é preciso encerrar um teste para iniciar outro em Português (BR), por exemplo. 

No entanto, caso o app possua um texto otimizado para cada língua, é possível realizar de forma simultânea em até 5 idiomas.

Tempo e resultados 

O Google Play recomenda que o teste fique ativo por sete dias. Isso porque é necessário mensurar o comportamento do usuário ao longo da semana e no final da semana.

Testes com períodos menores que esse, não entregarão resultados confiáveis. Você não deve decidir sobre a performance da variante observando o desempenho de apenas um dia. 

Mesmo que você esteja confiante com a performance de um dia específico, o desempenho geral durante os sete dias é a chave para o sucesso.

Outra razão crucial para a execução de testes por no mínimo sete dias é evitar dias fora da curva. Na maioria das vezes, você perceberá alguns padrões de comportamento do usuário em determinados dias. Executar seu teste no período de uma semana permitirá que você identifique e exclua esses efeitos.

No RankMyApp, costumamos mantê-lo ativo por 15 dias, assim podemos ter mais certeza sobre o resultado apresentado.

Durante o teste, é possível acompanhar:

  • Número de novas instalações;
  • Instalações ajustadas (número de instalações que a variável teria caso estivesse aplicada para 100% da audiência);
  • Instalações retidas;
  • Desempenho (alteração esperada no desempenho da instalação comparada à versão atual).

O que analisar antes de aplicar um teste A/B?

Homem branco sentado em frente a uma mesa de escritório onde aparece parcialmente um notebook aberto enquanto ele segura e observa a tela de um celular.

Todo teste A/B executado só deve ser aplicado após uma análise detalhada dos seguintes dados:

  • Taxa de conversão durante o período;
  • Novas instalações do teste;
  • Novas instalações retidas no teste;
  • Intervalo de confiança do teste;
  • Evolução das Keywords (no caso de testes de curta descrição).

Geralmente, os testes considerados como “vencedores” tiveram um impacto positivo sobre uma ou mais métricas acima. Em poucos casos, o teste pode ser aplicado sem obter resultados positivos nelas. Isso só acontece quando a versão escolhida está mais alinhada com a estratégia de otimização de marketing do aplicativo.

Conte com o RankMyApp!

Como vimos, o processo de desenvolver e aplicar o teste A/B envolve estudo e planejamento. Por isso, conte com as soluções corporativas do RankMyApp para melhorar os seus resultados em mobile marketing.

Trabalhamos com tecnologia e inteligência de dados avançadas para ajudar no crescimento do seu mobile app. Entre em contato com um de nossos especialistas e saiba mais sobre como o RankMyApp pode te ajudar!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.