Crise do Twitter leva usuários a entrarem no Koo!

Crise do Twitter leva usuários a entrarem no Koo!

O que a disputa entre o passarinho azul, Twitter, e amarelo, Koo, nos ensinam sobre estratégias mobile?

Criado em 2020 por Aprameya Radhakrishna e Mayank Bidawatka, o aplicativo indiano “Koo” caiu nas graças dos brasileiros em meio à crise do Twitter, iniciada após rumores de fechamento devido às mudanças da gestão de Elon Musk.

Para entender um pouco melhor esse fenômeno, que fez com que a plataforma indiana passasse de 2 mil para 2 milhões de usuários no Brasil em apenas nove dias, vamos analisar alguns dos principais indicadores dos apps: Koo e Twitter! 

Além disso, neste artigo especial também vamos apontar quais insights sobre estratégias mobile podemos extrair desse case. Confira tudo com a gente!

Koo x Twitter: o início da concorrência

O objetivo inicial da plataforma Koo era suprir a variedade de idiomas e dialetos  na Indía já que, apesar de o inglês ser uma língua oficial do país, apenas 10% da população usa o idioma. 

Em entrevista ao portal The National News, Radhakrishna explicou: “O Koo é uma plataforma para quem não fala inglês em todo o mundo para expressar suas opiniões em seu idioma, ao contrário do Twitter”, disse.

Em 2021, o aplicativo ganhou notoriedade após um conflito entre o governo indiano e o Twitter. Na época, agricultores do país protestavam contra leis agrícolas aplicadas pelo primeiro-ministro indiano, Narendra Modi. 

A rede social  se tornou um local de encontro e organizações de protestos por essas pessoas. Porém, o governo indiano exigiu que o Twitter excluísse as contas dos fomentadores, o que foi negado. Com isso, os  ministros de Modi e apoiadores do governo começaram uma migração para a rede do pássaro amarelo.

Sucesso no Brasil

No Brasil, como mencionado anteriormente, a rede viralizou após rumores de que o Twitter poderia fechar devido às mudanças implementadas na gestão de Elon Musk. 

As falas do novo CEO e maior acionista da empresa, acompanhadas de boatos de iminente encerramento das atividades, os episódios de layoff e mudanças controversas em algumas políticas foram combustível para o êxodo de brasileiros da plataforma. 

Com isso, o Koo viralizou por aqui, ampliando todos os seus índices, muito impulsionado também pela curiosidade aguçada pelos memes com o inevitável trocadilho com o nome da rede. 

Segundo os criadores indianos, o nome Koo é um recurso linguístico que imita o som de um pássaro, mas no Brasil o duplo sentido falou mais alto, levando a uma onda de memes e um boom de instalações acompanhadas de hashtags diárias bombando nos trend topics. 

O aplicativo de rede social no formato de microblog (caracterizada por postagens de conteúdo com texto curto) indiana foi baixado por mais 2 milhões de usuários no Brasil em apenas 9 dias, dado apurado pelos nossos registros do RankMyApp e divulgados em postagem no perfil oficial da empresa em sua versão brasileira (@KooForBrasil).

Até agora, existem ao menos 400 perfis verificados do país, sendo o influenciador Felipe Neto o mais popular, com mais de 680 mil seguidores (em 28/11/22). “Nossa prioridade como uma empresa focada nos usuários foi permitir que brasileiros postassem em português”, disse Bidawatka (co-fundador), que concluiu dizendo que a plataforma seguirá sendo atenciosa com os usuários do Brasil. 

Por conta da brincadeira com o nome da rede e o crescimento repentino na rede de microblog, a empresa teve de montar às pressas um time de operações no país, além de implementar o nosso idioma na plataforma e reforçar itens de segurança, por conta da conta do Felipe Neto já ter sido hackeada.

Outro sinal nítido de que a rede ainda se ajusta à surpresa tão repentina em ritmo de MVP é que o próprio formulário para receber sugestões de melhorias é um bom e velho Google forms afixado como publicação no perfil brasileiro da rede.

Se a nova rede vai vingar ou não passar de um hit instantâneo só saberemos com o tempo. Por hora, vamos nos ater aos números recentes do Koo no Brasil e como está o cenário de briga por território entre o passarinho amarelo e seu rival azul.

Análise Comparativa – Koo x Twitter

Rating médio

Em termos de ratings, temos informações coletadas do dia 22 a 25 de novembro e observamos:

  • Aumento considerável (0.2) do rating médio do Koo no período analisado, o que equivale a um aumento de cerca de 4% em 4 dias.
  • Neste mesmo período o Twitter mantém-se estável, o que pode denotar não necessariamente um descontentamento com a gigante azul, mas a busca por um novo app caso o cenário do Twitter sofra alguma baixa futura.

Ratings Absolutos (número de ratings)

  • Passado o boom do dia 18, ambos os apps apresentaram um decrescimento no número de  ratings absolutos no período analisado;
  • Twitter decresce 33.9% e Koo decresce 65.2%. Como Twitter já era uma rede estabelecida e a avaliação de Ratings é encorajada nos primeiros dias após a instalação do app, entende-se a queda maior em números absolutos de Ratings para Koo se comparada ao Twitter;
  • Entretanto, como vimos que o rating médio aumentou, demonstrando que temos mais pessoas avaliando o Koo com estrelas altas (melhores avaliações), o que denota boa experiência do usuário nos primeiros dias na “nova” rede.

Novos Reviews

Em relação a reviews, o período analisado foi de 14 a 25 de novembro. 

Após declarações e atitudes controversas, no dia 18/11 o Twitter teve seus escritórios fechados temporariamente pelo CEO Elon Musk. A reação dos internautas da rede social foi de desespero: a hashtag “O Twitter vai acabar” passou de 40 mil menções no Brasil na manhã do mesmo dia, atingindo os trend topics.

  • Após o post polêmico do Elon Musk, o Koo cresceu em relação ao dia 17/11, no dia 18/11 em 1044.3% no número de novos reviews, e 2190.4% no dia 19/11, que é o ápice atingido no período analisado. Após o dia 19/11, os números de reviews caíram e demonstraram tendência de retorno aos patamares anteriores ao início do fenômeno.
  • O Twitter também apresentou um crescimento, em menor escala, do número de novos reviews entre os dias 17, 18, 19 e 20 de Novembro. Após esse período, o números do Twitter também entraram em decrescimento de novos reviews.
  • Do dia 23 para o dia 24, observando a curva do Twitter, temos uma queda considerável nos números de novos reviews. Neste dia (23), o Elon Musk lançou uma enquete sobre a possibilidade de “unban” de contas banidas anteriormente na rede social. Obviamente, esse post em forma de enquete gerou muita repercussão negativa nas mídias sociais.

Sentimentação

O número de reviews teve aumento significativo e, nos primeiros dias, quase que se equiparam os reviews positivos e negativos, o que denota o estranhamento natural dos usuários na nova rede e a natural comparação com o concorrente Twitter.

Nos dias seguintes, no entanto, essa proporção se auto regula, podendo ser atribuída às melhorias realizadas no produto e ao modo como o app vem se adaptando ao público brasileiro.

Estimativa de Downloads

Falando dos números estimados de downloads dos dois apps, temos uma queda gradual, menos acentuado no app Koo entre os dias 22 e 25 de Novembro e, no Twitter, temos uma queda brusca de cerca de 41.7% no número de novos downloads.

Como citamos acima, no dia 23 Musk lançou uma enquete na rede para debater sobre anistia às contas suspensas, o que gerou temor por parte dos usuários. A repercussão negativa teve como assuntos o retorno à rede da conta de Donald Trump e de contas com discursos de ódio e fake news, por exemplo.

Nuvem de Palavras

Analisamos termos incluídos nos reviews de usuários da rede social Koo em avaliações nas lojas de aplicativo. Foram 3 períodos analisados:

Período 1: Do dia 14/11 ao dia 17/11 (antes do post do Musk):

Período 2: Do dia 18/11 ao dia 22/11 (depois do post do Musk e antes do novo update de versão):

Período 3: Do dia 23/11 ao 26/11 (após update e após nova declaração polêmica do Musk):

Insights:

  • Após o dia 18/11 acontece uma mudança completa, a nuvem antes dominada por termos em inglês e hindi agora são substituídos pelo idioma português;
  • As palavras apresentam uma volumetria de ocorrência maior que as palavras do período de 14/11 a 17/11, confirmando a maior interação em reviews à partir do dia 18.
    • Dessa interação, podemos analisar paradoxos, como: num extremo temos termos como “bugs, problema, melhorar, atualização, erro” e, no outro, temos palavras como “excelente”, ótimo”, maravilhoso e gostando”
  • Percebemos também que, logo depois do dia 18/11, a nuvem fica com mais tons vermelhos (polaridade negativa), provavelmente devido ao impacto e a implementação de funcionalidades que não existiam, como o nosso idioma e o reforço da tecnologia para receber tantos acessos novos. Já após o dia 23, a parte verde (positiva) e laranja (polaridade mista) tornam a nuvem mais positiva e tendendo a sugestões de melhorias.

Radar de Satisfação

O Radar de Satisfação é o mapeamento da satisfação média dos usuários para cada subcategoria, nos reviews pré-classificados como Reclamação, Dúvida, Sugestão e Avaliação Indefinida.

Esta classificação é realizada automaticamente por nossos algoritmos, baseada em inteligência artificial que avalia o conteúdo textual dos usuários nas avaliações do app nas lojas durante o período selecionado.

Valores maiores indicam que os usuários estão mais satisfeitos quando opinam sobre o app na subcategoria. Valores menores indicam que os usuários estão menos satisfeitos, ou seja, manifestam opiniões que nossos algoritmos classificam como negativas. Com essa visualização poderemos ver em quais subcategorias os apps se diferenciam no quesito nota média.

Podemos identificar com clareza no gráfico, linhas amarelas (Koo) ultrapassando linhas azuis (Twitter) em 2 subcategorias: Facilidade de Acesso  e Atendimento ao Consumidor.

Score Médio das subcategorias
SubcategoriaKooTwitter
Acesso3,662,82
Atendimento ao consumidor4,563,76
Funcionalidades3,703,49
Performance3,253,83
Serviços4,294,17
Média3,893,61
  • Com exceção de Performance (natural em primeiros dias com um boom de novos usuários), o Koo se mostrou superior ao Twitter em todas as subcategorias analisadas.
    • Em Acesso, Koo obteve um score 30% maior que o do Twitter
    • Em Atendimento ao consumidor obteve um score 21% maior que o do Twitter
    • Em Funcionalidades obteve um score 6% maior que o do Twitter
    • Em Performance obteve um score 17% menor que o do Twitter
    • Em Serviços obteve um score 2% maior que o do Twitter
    • Na média, Koo obteve um score 7% maior que o do Twitter

Novamente, aqui podemos ver que “performance” foi o maior desafio devido à escalada imprevisível do app. Porém, o Koo saiu-se melhor nos outros quesitos, com destaque a Atendimento ao Consumidor.

A equipe do app teve desde o início uma forma pessoal e descontraída de contato, com bom humor, linguagem adequada e muita reverência ao Brasil e seus usuários, inclusive através de postagens utilizando sua conta no app rival (Twitter).

Posição na categoria

Posição na categoria
DataKoo (Notícias e Revistas)Twitter (Redes Sociais)
14/112009
15/112008
16/112008
17/112008
18/112008
19/1118
20/1118
21/1116
22/1116
23/1116
24/1116
25/1115
Média83,97,16

Importante ressaltar que Koo e Twitter não são apps da mesma categoria. Enquanto Koo está em “Notícias e Revistas”, Twitter está em “Redes Sociais” (isso é uma escolha da marca, de acordo com a estratégia de posicionamento). O que, por um lado, evita o confronto direto entre os rivais, muitas vezes é explorado como uma estratégia de ASO para promover o app recém chegado no páreo.

Podemos observar um crescimento repentino do app Koo na posição de sua categoria, e que vem se mantendo estável na primeira posição.

CrossApp

No CrossApp são coletados reviews dos usuários no aplicativo base (Koo) e que também fizeram reviews em outros apps no mesmo período. Ou seja, mantém ambos os apps concomitantemente em seus dispositivos móveis.

Nas análises abaixo, os reviews coletados foram de usuários que comentaram nos aplicativos Koo e Twitter no período selecionado (14/11/2022 até 25/11/2022).

Veremos segmentação de público por sentimento, gênero e score médio desses reviews.

Sentimento

Proporção dos sentimentos
SentimentoKooTwitter
Negativo39,27%47,5%
Positivo39,10%40%
Mixed13,03%10%
Neutro8,58%2,5%
  • O app twitter possui uma proporção maior para reviews negativos em 7,5% maior do que reviews positivos. Enquanto Koo possui apenas 0,17% da diferença entre reviews negativos e positivos nos primeiros dias pós chegada dos brasileiros no app.

    Esse número do Twitter pode ser explicado pela falta de estabilidade, notícias controversas propiciadas pelo próprio Elon Musk, desde quando começaram as notícias da intenção de compra, seguida pela desistência, depois a confirmação seguida de demissões em massa, idas e vindas como no caso dos verificados, liberação de contas anteriormente excluídas por “Fake News”, entre outros.

Gênero

Proporção dos gêneros
GêneroKooTwitter
Masculino66,20%77,5%
Feminino33,80%22,5%
  • Ambos apps possuem mais comentários masculinos do que feminino, porém essa diferença é maior do Twitter do que no Koo

Score

Score Médio (por gêneros)
GêneroKooTwitter
Masculino4,292,09
Feminino4,172,77
Média4,232,43
  • O score médio do Koo foi 74% maior que o do Twitter.
  • Para reviews de usuários masculinos, essa média aumenta 105%.
  • Para reviews dos usuários femininos, essa média diminuiu 50%.

Novamente, podemos verificar que as controvérsias não têm ajudado a imagem do Twitter enquanto os esforços do app indiano têm trazido boas avaliações.

Google Trends

O Google Trends nos retorna informações sobre as buscas por termos no Google, onde o valor 100 é a data onde houve mais buscas (pico), e 0 onde não houveram buscas significativas. O valor, 50, por exemplo, representa a data onde a busca foi 50% da busca de quando houve o pico

Evolução semanal

O gráfico de evolução semanal nos mostra a série temporal de cada termo de busca selecionado. Com ele podemos observar padrões de crescimento, decrescimento, se um termo acompanha outro, etc.

No gráfico acima, olhando para o termo “Koo”, podemos identificar um aumento repentino em sua busca, e logo uma queda. Isso mostra que houve um grande interesse instantâneo pelo aplicativo, impulsionado pela crise no Twitter. Porém, esse crescimento durou pouco tempo, e se seguiu uma perda de interesse (que pode ter sido satisfeita pelo usuário que encontra e baixa o app buscado).

Utilizamos um tempo maior na busca da evolução para entender onde é o ponto de crescimento do termo “Koo”, e encontramos a semana do dia 14.

Quando olhamos para a curva do Twitter, temos um pico cuja ascensão tem como ponto de partida o dia em que Elon Musk assumiu o controle, 27/10. Depois de alguns dias a curva se inverte e os números a princípio retornam para os níveis anteriores.

Assuntos e Pesquisas relacionadas

Conseguimos coletar informações sobre quais outras buscas estão relacionadas com nossa busca base. Quando filtramos pelo critério de termos “Em ascensão”, retornamos as buscas que tiveram um crescimento repentino no período especificado. Com os resultados, podemos extrair insights sobre o interesse dos usuários, relacionando a busca base com os resultados obtidos.

Assuntos relacionados – Em ascensão
KooTwitter
Koo – SoftwareKoo – Software
Aplicativo móvel – Assunto
Social – Assunto
Rede social – Assunto
Twitter – Rede social
  • Nos assuntos relacionados ao Koo, encontramos seu concorrente Twitter como quinto termo entre diversos assuntos buscados. Enquanto no Twitter, encontramos o Koo como principal assunto em ascensão
Pesquisas relacionadas – Em ascensão
KooTwitter
koo appkoo
rede kookoo twitter
twittertwitter vai acabar
koo o que éterra brasil notícias
o que é koo
  • Nas pesquisas relacionadas ao Koo, encontramos seu concorrente Twitter como número 3 entre diversos assuntos. Enquanto no Twitter, encontramos o Koo como principal pesquisa em ascensão.

Conclusão

Vivemos em um universo onde o timing da tecnologia se reduz cada vez mais e a repercussão de um bloco de 144 caracteres pode influenciar ações em larga escala. O próprio Elon Musk se viu vítima disso, e suas ações e declarações, após um tortuoso processo de aquisição do Twitter, fizeram com que os usuários da rede – em especial o numeroso público brasileiro – migrassem para outra plataforma.

Neste movimento, uma tal rede social indiana até então esquecida, mas com moldes muito parecidos aos da gigante azul, de repente, ganharam relevância.

Os números de acessos e a repercussão demonstrada tanto em reviews como em hashtags, que se tornaram trends mundiais em ambas as plataformas, chamou a atenção.

A rápida ação do time Koo também foi fundamental para ações corretivas e melhorias a toque de caixa, o que garantiu certo conforto à massa recém chegada de brasileiros na plataforma. Aliada a isso, o acaso do duplo sentido empregado ao nome da rede do passarinho amarelo foi um prato cheio para uma onda de memes pra lá de bem humorados.

Logo nos primeiros dias o time de produto teve de lidar com a escalada vertiginosa de sua infraestrutura, ao reforço de segurança após ataques cibernéticos e a adição de um novo idioma e outras funcionalidades em seu aplicativo.

Apesar do desafio, a estratégia de estabelecer um time focado em Brasil, de ouvidos abertos ao público e com um clima cordial vem garantindo um engajamento dos usuários mesmo após o fatídico dia 18/11.

Daqui para adiante, é importante que olhemos como os números se mantêm e tiremos como lição que as regras do jogo podem mudar. Bastam alguns poucos caracteres não tão bem empregados.

Não perca nenhuma novidade do mundo mobile

De fato, o Koo demonstrou ser uma febre no país, e suas ações assertivas obtiveram impactos positivos. E para ficar por dentro de tudo o que acontece no universo de aplicativos e marketing mobile, não deixe de acompanhar nosso blog e nossos estudos lançados. Assim, você vai ficar sabendo de todas as novidades do mercado mobile para aplicar às estratégias da sua marca.

O RankMyApp é responsável por otimizar e desenvolver melhorias nos aplicativos mais utilizados no Brasil e na América Latina. Para se ter ideia, atualmente, contamos com mais de 600 clientes em 17 países.

Por conta de todo o trabalho que desenvolvemos, gerando resultados positivos, sempre de acordo com as necessidades dos clientes, fomos listados entre as três principais companhias de ASO do mundo, conforme a Business of apps.

Entre em contato conosco, fale com um de nossos especialistas e conheça nossos serviços de performance e inteligência mobile para alavancar o seu negócio!

Últimas postagens