fbpx

ProXXIma 2017: principais highlights

Esta postagem foi publicada em 6 de março de 2018.

Pare de interromper e comece a engajar.

O entretenimento será, em breve, a melhor forma de aumentar a visibilidade.

As pessoas, hoje em dia, possuem um bloqueador mental de propagandas.

Essas foram algumas das provocações do  ProXXIma 2017, um evento que se tornou, nos últimos 11 anos, uma referência importante dentro do Marketing Digital no Brasil. E claro que nós, da RankMyApp, fomos conferir de perto quais eram as tendências que seriam discutidas em termos de tecnologia, marketing e inovação.

Nesta edição, o foco foi como o digital impacta os negócios. Os palestrantes selecionados eram empresários que ocupam posições de liderança em suas empresas, mas são mesmo assim diretamente responsáveis pela entrega de resultados.

Assim, esses profissionais puderam contar exatamente o que está sendo priorizado no budget e o que está, ou não, dando certo no marketing digital.

Aqui nesse post, separamos algumas das anotações relevantes sobre os dois dias de evento (09 e 10 de maio). Foi uma série de conteúdos bem interessantes e curiosos. Nós piramos com os insights que tivemos!! Espero que aconteça o mesmo com você. Para quem  não esteve no ProXXIMa 2017, seguem algumas provocações e discussões levantadas no evento!

Confira os principais highlights do ProXXIma 2017

Comecem a entreter

Em uma alusão direta a decaída do marketing de intromissãoStop interrupting your user and start engaging them” é a máxima sobre como a melhor publicidade online é aquela que, de alguma forma, faça seus usuários se envolverem com a sua marca.

Isso foi dito em relação a evolução do AdBlock. Hoje, as pessoas detestam ser interrompidas e por isso, estão desenvolvendo um bloqueador mental das publicidades que não as atraiam.

Isso não significa que a propaganda nos moldes tradicionais será extinta, e sim, terá que evoluir. Tornar-se mais envolvente, oferecer respostas aos questionamento das pessoas e pedir permissão para entrar em suas vidas.

Concept for mobile apps - smartphones on hands with mobile applications

Criem conteúdo qualificado

“Parem de comprar lixo e comprar performance só porque é barato. Criem conteúdo”. Essa foi uma boa crítica a quem acha que as campanhas digitais limitam-se apenas a compra de mídia e deixam de lado a produção de conteúdo relevante.

Foi interessante como essa citação foi uma das únicas durante o  ProXXIma 2017 que jogou luz sobre a importância da aquisição orgânica de tráfego qualificado através da criação de conteúdo qualificado. Quanto maior o consumo de conteúdo (e não de propaganda) maior será o engajamento dos consumidores com a sua marca. Afinal, eles te seguem para isso.

Estudem suas audiências

“Entertain them will soon the best way to build discoverability” – O “them” da frase se refere diretamente ao público-alvo que uma marca deseja conquistar. As pessoas estão abertas para descobrirem (e conectarem-se) com novas ideias. No entanto, ultimamente, a melhor forma de conquistar a atenção é por meio de ações focadas em diversão e entretenimento.

Para isso, é importante estudar o potencial de cada perfil de seguidores, mapeá-los e criar estratégias pontuais, de acordo com cada segmento .

“O marketing não nasceu de dados ou sabendo analisar de dados, e sim, da análise de pesquisa”.

Durante o levantamento dessas informações, é importante levar em conta o fato de que somos sinestésicos com os produtos. “A nova geração tem um olhar prático em relação a um produto”, foi dito. Podemos sentir, tocar e envolver-nos sensorialmente com uma marca. E só depois, criar uma visão crítica.

Muito mais do que Cross Media

Assim como falamos acima, é importante considerar as características de cada um dos perfis. Mais do que estabelecer uma campanha em várias mídias diferentes, o Cross Media consiste em entender que o público tem predições diferentes, tanto por formatos de conteúdos quanto por canais de mídias distintos.

Ou seja, cada rede social tem um público próprio que procura um conteúdo diferente. Fazer um vídeo de 30s e colocar no YouTube e, depois, fazer uma mesma versão para colocar em outra plataforma é perda de tempo e dinheiro.

As empresas de marketing pensam que fazer um vídeo curto com uma história legal é criar um conteúdo de qualidade.  E, depois, adaptam o mesmo formato para vários canais diferentes.

Na verdade, conteúdo é muito mais do que só um vídeo bem feito. “We fool ourselves calling content every single piece of work different from a 30′ video” foi a frase de efeito dita no  ProXXIma 2017  em relação a isso.

Monte sua estratégia, junte as peças

estrategia_marketing digital

Tudo está relacionado com conseguir a atenção do público e direcioná-los para onde você quer. “Junte as peças da campanha de marketing digital para levar o cliente até o ponto de venda”.

Todas as estratégias (leia-se offline também) precisam estar conectadas e encaixadas como as peças de um quebra-cabeça. Assim fica mais fácil de montar e ver a imagem  do seu produto – completa.

O que é uma estratégia ruim?

Com um panorama geral das estratégias de marketing, seja digital ou o tradicional em mãos, é mais simples seguir o plano como um todo. “Uma estratégia ruim é que é apenas um fragmento de um plano”. Ou seja, apenas uma ideia desconectada, distante das outras ações.

Também foi discutido sobre o ônus de criar campanhas unicamente digitais, levando em consideração o dinamismo atual. Afinal, estratégias de longo prazo funcionam dentro dessa lógica do aqui e agora? “Decisões em tempo real são diferentes de decisões imediatistas” foi a resposta.

Respeite o usuário

“Apenas duas indústrias chamam clientes de usuários: a que trabalha com tecnologia e outra considerada ilegal”. Essa frase foi dita no  ProXXIma 2017 para reforçar o vínculo entre usuários e cliente, esquecido pela maioria das empresas.

Oferecer uma ótima experiência ao usuário é uma forma de atraí-los e fidelizá-los. E uma maneira de fazer isso é investir em ferramentas tecnológicas. Isso pode ser descomplicado se contarmos com o fato de que os usuários querem resultados –  e não estão interessados no processo em si.

“Don’t follow the money, follow the technology” foi uma frase dita no final de uma apresentação. Ou seja, quem segue a tecnologia está a frente em termos de experiência do usuário, sempre. Foi uma ótima experiência para nós participar do ProXXIma 2017.

Esperamos agora o comentário de vocês sobre os temas levantados!