fbpx

3 dicas para trabalhar mídia paga no seu aplicativo

Postado em 27 de maio de 2020.

75{icon} {views}

Saber trabalhar os diferentes tipos de mídia paga na campanha de performance do seu aplicativo é uma das ações fundamentais para conseguir atingir o público-alvo de seu negócio. Mas qual formato é mais adequado para se trabalhar em uma plataforma mobile?

Para esclarecer esta e outras dúvidas, o RankMyAPP separou três dicas valiosas para o bom trabalho de campanha de performance de uma plataforma mobile. A seguir, confira quais são.

Dica 1 – Tenha as métricas de negócio como KPIs

É muito comum querer trabalhar com mídias pagas que atinjam o maior número possível de pessoas e, assim, fazer-se mais visível e presente entre os usuários de smartphones. Porém, esta nem sempre é uma ação válida para o sucesso dos negócios.

É importante estudar quais os objetivos da plataforma, no momento: conquistar mais usuários? Fidelizar os atuais? Atingir uma meta de conversões? Com estas respostas, é possível analisar qual a métrica mais adequada para os resultados desejados.

O trabalho realizado com as mídias pagas devem ir além da quantidade de instalações. É necessário criar estratégias para obter resultados qualificados, como atingir o público-alvo e, assim, ter maiores garantias de conversões.

As campanhas de mídia CPI (Custo por Instalação) são uma das mais utilizadas como indicador de investimentos, uma vez que o valor pago pela campanha condiz com o número de novos usuários.

Em outras palavras, essa métrica tem como base o número de downloads realizados, ou seja, é possível metrificar com maior precisão a quantidade de pessoas que se interessaram pela sua plataforma mobile, através do anúncio realizado.

O CPI contribui, ainda, para uma análise mais clara sobre a aceitação da campanha realizada, por exemplo. Porém, após analisar a entrada do usuário através de campanhas CPI, é importante criar objetivos para o next step do seu usuário. Seja ele um cadastro, uma assinatura, uma compra, etc.

Para entender melhor sobre essa métrica e suas vantagens, confira o conteúdo exclusivo que o RankMyAPP preparou sobre o tema, clicando aqui.

Acompanhe seus resultados

O importante é gerar fontes de tráfego, analisar o comportamento dos usuários que efetuaram o install e estão descendo no seu funil de eventos, identificar uma conversão média e criar metas em cima deste valor. Exemplo: Conversão de 10% entre um total de instalações geradas para a finalização da compra.

Caso você não esteja conseguindo atingir suas metas de KPIs, é importante revisar também o que está acontecendo na jornada do usuário que possa estar impossibilitando a conversão de uma determinada etapa do funil.

Dica 2 – Conecte as plataformas de App Tracking com os servidores da empresa

É possível ter uma visualização mais clara da campanha de performance paga quando se conecta as plataformas de App Tracking com os servidores da empresa. Isso porque, dessa maneira, é possível saber quando um evento realmente foi validado.

Quando não se faz esse tipo de conexão, não é possível ter informações como esta, uma vez que o App Tracking, sozinho, tem algumas limitações, como não poder informar se a receita de um evento foi faturada, ou se uma solicitação de abertura de conta, pelo usuário, foi aprovada.

Dica 3 – Use uma ferramenta de análise de retenção

Para saber qual a melhor mídia paga a se trabalhar na sua plataforma e ter uma campanha de performance mais assertiva, é recomendado fazer uso de ferramentas de análise de retenção. Essa métrica ajudará a saber se os seus usuários estão engajados.

Mas atenção! Nem todos os negócios têm a necessidade desse tipo de análise para trabalhar os anúncios de app. Um exemplo são as plataformas mobile de imobiliárias. Assim que o usuário compra o apartamento desejado, ele sai do aplicativo. Ou seja, a interação é temporária.

Agora, aplicativos, como games e redes sociais, pedem esse tipo de análise para um bom trabalho de mídia paga. Isso porque os usuários tendem a utilizar essas plataformas com maior frequência, sendo importante manter o engajamento de tais pessoas. Nesses casos, a análise de retenção é uma métrica-chave.

Dica 3.1 – COHORT

COHORT é um tipo de análise em que é feito um cruzamento de métricas após a instalação do app. Anúncios que atraíram maior número de usuários mais engajados para a plataforma e que interagem com o app por mais tempo são apontados nessa situação.

Com o COHORT, é possível traçar, com mais precisão, a persona que mais se interessa pelo seu aplicativo, tendo como base a análise das métricas mais precisas e detalhadas, obtidas desde as conversões feitas através de anúncios, até o tempo médio gasto nas plataformas pelos usuários, por exemplo.

Tenha mais informações sobre performance mobile com o RankMyAPP

Os especialistas do RankMyAPP dão mais informações importantes sobre o trabalho de mídia paga em aplicativos no webinar Campanhas de performance: como maximizar os resultados do seu app. Confira o conteúdo se você deseja se aprofundar no tema!

E, para quem deseja informações especializadas para o seu negócio, seja de mídia paga, inteligência mobile ou de reviews, entre em contato com um dos especialistas do RankMyAPP. Conte com nossa ajuda para obter o sucesso desejado com sua plataforma mobile!


Posts Relacionados

Related Posts

Artículos Relacionados

Tendências e comportamento dos usuários de apps de E-Commerce no Brasil

Especialistas do RankMyAPP trazem insights sobre os dados e estratégias: Número atual de downloads já é 74% maior do que a Black Friday em 2019

Data: 16 de julho às 16h

X