Início » User friendly: quais os princípios básicos e como fazer

User friendly: quais os princípios básicos e como fazer

O conceito de user friendly está associado a quanto um aplicativo ou site é amigável ao usuário. Neste caso, deve-se considerar que possui recursos intuitivos, fáceis de usar e que transmitem confiança.

A usabilidade é importante, pois tanto a Apple Store quanto a Play Store levam em consideração a experiência do usuário na hora de escolher os aplicativos de destaque das stores.

Além disso, um app user friendly tem muito mais chances de possuir altas taxas de retenção e conversão, o que também influencia no ranqueamento nas lojas de aplicativo.

Vale lembrar que a experiência do usuário (UX) e a interface do usuário (UI) são coisas diferentes, embora conectadas. Enquanto a UX foca em atender a expectativa de uso, o UI demonstra que a interface do app é personalizada e fácil de entender para o grupo-alvo.

Princípios do design acessível

Na hora de desenvolver um aplicativo, o primeiro passo é se guiar por dois princípios:

1. Clareza
Ajude os usuários a navegar projetando uma interface clean em cada etapa e com frases de chamariz distintas.

2. Robustez

Projete seu aplicativo para acomodar uma variedade de usuários.

6 dicas fundamentais para um app user friendly

Agora que você já sabe o que é user friendly, a primeira dica é observar quais são os aplicativos bem-sucedidos no seu segmento e as principais características que eles oferecem para a jornada do usuário.

Uma fonte de informações são as avaliações e reviews. Assim, você consegue visualizar as principais críticas e reclamações que os usuários possuem.

Aproveite também para se aprofundar em materiais consultivos sobre o tema. O próprio Google oferece algumas dicas em suas diretrizes de design.

1. Integração fácil

Evite que o usuário precise se registrar logo na primeira etapa de navegação, tirando barreiras de cadastro, como e-mail e cartão de crédito. Permita uma navegação inicial e, posteriormente, peça tais informações.

e-book mobile growth

2.Hierarquia

O papel da navegação intuitiva é que o usuário consiga, facilmente, se guiar pelas abas e funcionalidades do seu aplicativo. Para isso, é fundamental que ele entenda onde está no app. Recursos como a hierarquia de informações auxiliam nisso. Dê atenção aos recursos visuais, como cor, forma, texto e movimento.

Por exemplo, para transmitir o nível relativo de importância de um item, coloque as ações na parte superior ou inferior da tela e sempre acessível com atalhos.

user friendly

3.Ordem de foco

A ordem de foco diz respeito ao fluxo de movimentações que o usuário faz. Assim, ao entrar no app, ele segue a ordem do layout lendo as informações da parte superior para a inferior. Por isso, a ordem de foco está diretamente associada à hierarquia das informações.

Para determinar os pontos de foco e movimentos, considere:

  • A ordem em que os elementos recebem o foco;
  • A forma como os elementos são agrupados,
  • Onde o foco se move quando o elemento em foco desaparece.

4. Layout

O layout user friendly deve ser flexível e responsivo. Isso porque ele deve conseguir dimensionar o conteúdo de acordo com o tamanho de cada tela, conforme o tipo de dispositivo e as variadas resoluções. Assim, a ideia é evitar que todo o texto não seja exibido ou fique distorcido para a leitura.

5. Design de conversação

Além da parte visual, a parte textual merece atenção quando falamos em user friendly. O design de conversação propõe que a linguagem seja próxima à conversação humana.

Quanto mais uma interface alavanca a conversa humana, menos os usuários precisam ser ensinados a usá-la. O objetivo é que a conversa conduza a experiência de forma clara e empática.

6. Acessibilidade

A acessibilidade no design busca que usuários com diferentes habilidades consigam navegar dentro da plataforma. Neste caso, deve-se incluir pessoas com baixa visão, deficiência cognitiva, cegueira, deficiência motora, deficiência auditiva ou deficiência situacional (como um braço quebrado). Um app acessível deve oferecer suporte a tecnologias assistivas.

7. Desempenho e estabilidade

Após o desenvolvimento e lançamento do app, deve-se monitorar seu desempenho e estabilidade. Para isso, observe dados como a taxa de ANRs (Application Not Responding) e corrija bugs. Vale ressaltar que deve-se estimular o usuário a atualizar o aplicativo sempre que houver novos ajustes.

Aqui no RankMyAPP, por meio da Inteligência de Reviews, procuramos fornecer insights aos desenvolvedores do aplicativo sobre melhorias e aprimoramentos que os usuários indicam nos comentários.

Dessa forma, você consegue priorizar o user friendly em todas as ações que irá desenvolver no aplicativo, seja do ponto de vista da otimização orgânica ou ações de campanha pagas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.